DSpace About DSpace Software
 

TEDE  >
Teses e Dissertações >
Odontologia: Coleção Teses e Dissertações. >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/860

Title: Impacto do tratamento periodontal com antibióticos sistêmicos na qualidade de vida relacionada à saúde oral de voluntários com periodontite: avaliação de 12 meses
Authors: FERREIRA, Juliana Silva
???metadata.dc.advisor???: RETAMAL-VALDES, Belén
Keywords: Periodontite
Qualidade de vida
Terapia periodontal
Antibióticos sistêmicos
Issue Date: 2022
Series/Report no.: 617.6 F383i
Abstract: Avaliar o impacto da raspagem e alisamento radicular (SRP) com ou sem antibioticoterapia sistêmica (metronidazol [MTZ] + amoxicilina [AMX]) em diferentes fases do tratamento periodontal na qualidade de vida relacionada à saúde oral (OHRQoL) dos voluntários através do questionário Oral Health Impact Profile 14 (OHIP-14). Voluntários com periodontite não tratada estágio III/IV, generalizado, grau B/C foram selecionados e distribuídos aleatoriamente em três grupos terapêuticos: (i) RAR sozinha (Controle) ou em combinação com 400mg MTZ + 500mg AMX iniciando (ii) na primeira sessão da RAR (grupo fase ativa) ou (iii) após 3 meses de sua conclusão (grupo fase de reparo). Todos os voluntários receberam uma avaliação clínica periodontal e preencheram o questionário OHIP- 14 no início, e aos 3, 6 e 12 meses após a terapia. Manutenção periodontal foi realizada a cada 3 meses. Cento e vinte e nove voluntários foram incluídos para esta análise. A média do OHIP-14 foi significativamente menor após a terapia periodontal para todos os grupos de estudo (p>0,05). No entanto, os participantes que receberam administração de antibióticos na fase ativa do tratamento periodontal apresentaram melhora significativa na OHRQoL (diminuição dos valores dos escores OHIP) em todos os domínios após o tratamento (p<0,05), e os participantes que receberam administração de antibióticos na fase de reparo do tratamento periodontal apresentaram uma diminuição dos escores do OHIP em nenhum domínio após o tratamento (p>0,05). Sexo feminino, idade ≤ 53 anos, média de profundidade de sondagem (PS) ≥ 2,58 mm, média de nível clínico de inserção (NCI) ≥ 3,84 mm e não atingir a meta clínica para tratamento periodontal (≤4 sítios com PS ≥ 5 mm) foram preditores significativos para OHIP >7. Além disso, idade ≤ 53 anos, média de NCI ≥ 4,12 mm e não atingir a meta clínica para tratamento periodontal (≤ 4 sítios com PS ≥ 5 mm) foram preditores significativos para OHIP >14. Em conclusão, a combinação antibiótica administrada na fase ativa do tratamento periodontal melhora a qualidade de vida dos voluntários após o tratamento. Pacientes jovens, do sexo feminino, com maior PS e NCI, e que não atingem a meta clínica para tratamento periodontal (≤4 sítios com PS ≥5mm) têm maior probabilidade de ter OHIP com escores > 7 e/ou 14 (pior qualidade de vida relacionada à saúde oral).
URI: http://hdl.handle.net/123456789/860
???metadata.dc.type.dissertation???: Dissertação
Appears in Collections:Odontologia: Coleção Teses e Dissertações.

Files in This Item:

File Description SizeFormat
JULIANA SILVA FERREIRA.pdf4755KbAdobe PDFView/Open
Recommend this item

All items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved.

 

Valid XHTML 1.0! DSpace Software Copyright © 2002-2006 MIT and Hewlett-Packard - Feedback